sábado, 6 de fevereiro de 2010

Psicólogos... uma raça do diabo!


Hum... sinceramente, nunca tive nada contra psicólogos, bem pelo contrário, sempre considerei a psicologia um dos ramos mais interessantes, desde a clínica à educacional.


Uma área que sempre gostei de estudar e saber mais, entusiasma-me conhecer o poder e as fragilidades da mente humana e quando penso que as capacidades desta são ainda tão pouco exploradas, ainda mais entusiasta me torno... porém não posso deixar de manifestar o meu descontentamento perante essa raça do diabo, que são os psicólogos!


Como diz o meu próprio professor de psicologia, cada um de nós tem um psicologo dentro de si, uns mais que outros, ainda que sem formação específica para tal! Sou obrigada a concordar que um psicólogo é detentor de conhecimentos superiores em relação ao mais comum dos mortais nesta área, no entanto não consigo compreender este tipo de ajuda, que é praticada em grande parte dos casos, a troco de dinheiro!


Evidentemente, há casos algo graves, que necessitam de um acompanhamento mais próximo, e mais específico, mas há também os que por alguma razão na vida não foram tão abonados pela sorte e apenas precisam de uma palavra amiga, de um conselho! Amizade à cobrança? De facto, faz-me confusão!


Já para não falar que numa dúzia de psicólogos que conheço, todos eles apresentam o mesmo perfil e o mesmo olhar! Sinto-me indignada!

Conseguem imaginar o quão inconveniente é estar numa aula de psicologia e sentir os olhos do professor cravados nos vossos por longos momentos silenciosos, inclinar a cabeça para o lado, franzir o sobrolho e com um sorriso maléfico de quem vos está a perscrutar a alma, perguntar "A menina tem duvidas?" Ora santa paciência... Dei por mim a tremer o lábio inferior com medo que ele estivesse realmente a ler algo de indigno na minha pessoa...

Se calhar é por isso que nunca precisei de psicologos, sempre detestei sentir olhos intrometidos a trespassarem os meus!


Pensem duas vezes, antes de recorrer a um psicólogo, às vezes só precisamos mesmo de um amigo... e de um abraço...

5 comentários:

  1. Dei uma gargalhada quando li "Dei por mim a tremer o lábio inferior com medo que ele estivesse realmente a ler algo de indigno na minha pessoa..."
    Sou-te sincera, também não vou à bola com psicólogos, apesar de adorar Psicologia. É uma das áreas que mais me atrai!
    Mas realmente há ali algo que nos perturba... porque um psicólogo nem é um amigo nem é um mentor. É alguém pago por nós para nos dizer o que raio está errado connosco...
    Mas então, não seremos nós os primeiros e verdadeiros críticos de nós próprios?

    ResponderEliminar
  2. Um psicologo não nos diz o que está errado. Ajuda-nos a ver aquilo que muitas vezes não queremos ver. O psicologo não lidera o que pensamos, orienta. Não estou a defender :) e espero que não levem a mal. Mas parece-me que andam por ai muitos psicologos a denegrir a imagem do que é realmente um psicologo. De qualquer das formas, ri-me bastante*

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  4. Existem muitas áreas na Psicologia. Os Psicólogos são diferentes, não são todos iguais.

    ResponderEliminar
  5. E se não há nem amigos, nem abraços?

    ResponderEliminar